Maternidade de Corais: Seu funcionamento!

Ola a todos!

Como havia prometido, estou deixando a segunda parte da matéria sobre a maternidade de corais em Portugal. Esse artigo descreve o funcionamento detalhadamente do sistema. Vou tentar ser o mais objetivo possível nas explicações já que a matéria é grande e há muitos detalhes. Qualquer dúvida podem deixar um post no tópico que fixei na sessão de super-projetos no forum.

Denis Costa

Para quem nao viu a ultima matéria, aí vai um resumo do assunto:

Machado de Sousa é um engenheiro civil que mora em Lisboa, Portugal e há mais de 10 anos vem estudando e praticando o aquarísmo marinho em sua residência. Em setembro de 2006, cansado de ver os corais crescerem e tomarem conta do aquário todo, ele alugou uma garagem a 25 quilômetros da sua casa e adequou o local para a sua nova empreitada. Fez isolamentos acústicos e térmicos nas paredes, melhorou a ventilação e construiu algumas estantes de aço para acomodar os tanques. Em 2007, após 5 meses foi dada a largada para uma fascinante jornada que perdura ate os dias de hoje.

O objetivo de Machado era reproduzir corais a partir de pequenos fragmentos de pólipos verificando se era possível obter uma colônia a partir de um fragmento removido de uma outra colônia madura. Se essa teoria fosse comprovada, será possível a reprodução de corais a partir de um único pólipo quando mantidos em um ambiente fisicamente, quimicamente e biologicamente semelhantes ao habitat natural.

O sistema é constituído por:

Maternidade:650L
Enfermaria:440L
Day-care Center:2250L

Total dos tanques: 3.300L

Sump:1700L

Total do sistema: 5000L

Maternidade: Tanque onde acomoda as colônias mães na qual serão obtidos os pólipos ou fragmentos para reprodução.
Dimensões: 1.80×0.90×0.40m=650 L
Iluminação T5 ATI 60% Blue Special 12.000k e 40% Blue Plus 18.000k = 640w
Densidade: Mais de 300 colônias mães.

Enfermaria: Tanque destinado a primeira fase da reprodução. Aqui os pólipos ou fragmentos vão permanecer até se desenvolverem. Eles são fixados em bases confeccionadas com tubinhos para flores recheados com areia e aragonita (aragacontreto). Em seguida categorizados por espécies e sub-espécies e permanecerão nesse local até o momento que atingirem um certo desenvolvimento.
Dimensões:1.80×0.90×0.27m = 440 L
Iluminação:: T5 ATI 50% Blue Special 12.000k e 50% Blue Plus 18.000k = 480w
Densidade: Mais de 800 mudas.

Os fragmentos permanecerão por mais ou menos 3 a 4 meses até atingirem uma media de crescimento de 2,5cm em qualquer direção e em seguida transferidos para o próximo tanque.

Day-care Center: Tanque destinado a fase de reprodução. Eles são transferidos da enfermaria quando os bebês já crescidos juntos com suas respectivas bases e acomodados em suportes com níveis diferentes para um melhor controle do seu crescimento.
Dimensões: 3 tanques com 1.50 x 1,00 x 0.50m = 2.250L
Iluminação T5 ATI 50% Blue Special 12.000k e 50% Blue Plus 18.000k = 800w
Densidade: Mais ou menos 700 mudas por tanque. (atualmente Machado mantém cerca de 04 tanques Day-Care.

A confecção dessas bases será explicado mais na frente.

Detalhe dos novos tanques day-care center adicionados com alguns anos de funcionamento.

Sistema de circulação:

Visão lateral de um dos tanques Day-care conectado a outro mais na frente. Aqui Machado de Sousa mantém acróporas próximo da entrada da água no tanque e do meio para o final, outros sps como montíporas, pocilophoras etc.

Detalhe da passagem de água de um tanque day-care a outro:

Note que em todos os tanques tanto enfemaria quando day-care, Machado utiliza uma pequena camada de substrato aragamax da Caribe Sea, para promover maior reflexão da luz, na qual é sifonada a cada 2 semanas.

Todos os tanques são apoiados por estantes de aço aplicadas protetores contra corrosão, epoxy e pintura com poliuretano.

Filtragem:

Como foi mencionado logo acima, todos os tanques são interligados a um único sump com 3 divisões.

Dimensões:
Sump (03 compartimentos)
1.05×0.70×0.50m (to skimmer + Eco-Cooler) – 370 L
1.16×1.45×0.50m (mangue+rochas vivas + Skimmer) – 840 L
0.78×1.30×1.50m (DSB/filtro de algas + bombas de retorno) – 507 L

Total do sump: 1.700 L

Retorno (Recalque) 02 primeiros anos (com apenas 01 Day-care montado)
Maternidade: Sicce multi 5800 (5,800 L/h)
Enfermaria: Eheim compact + 5000 (2.500-5.000L/h)
Clínica (Day-care center): Eheim 1260 (5,800 L/h)

Retorno (Recalque) Atualmente.
Maternidade: Sicce multi 5800 (5,800 L/h) + Deltec HLP 5250 pump added – max flow rate: 5800 lts/h (1289 G/h).
Enfermaria: Eheim compact + 5000 (2.500-5.000L/h) + Deltec HLP 5250 pump added max flow rate – 5800 lts/h (1289 G/h).
Clínica (Day-care center): Eheim 1260 (5,800 L/h) + Deltec HLP 8070S pump added = max flow rate -8400 lts/h (1866 G/h) + Red Dragon II titanium Pump, 170 model , with controller, from Royal Exclusive – Max Flow Rate: 18m3/h at 2m (4,755 G/h at 6.56 foot).

Circulação:
Maternidade: Wavebox Tunze + Tunze stream 6100
Enfermaria: Wavemaker Sfiligoi
Clínica (Day-care center): Wavebox Tunze + Tunze stream 6100

Água doce:
Reverso osmose de 6 estágios (Retenção de partículas e carvão ativado)

Água do sistema:
Sintética, dens. 1.024 Machado tenta sempre mudar as marcas: Red sea, tropic Marin, reef crystals, coralife… “Faço isso para minimizar o efeito cumulatico de substancias de um mesmo sal. Não há veneno na natureza, somente doses excessivas, se você sempre usar o mesmo sal sintético estará adicionando doses excessivas doses de contaminantes”.

Reposição de água:
Bóia de nível Tunze 5017

Sistema de filtragem:
2 Skimmers Deltec AP703
Reactor Rowaphos Deltec
DSB – 120 kg de agagonita e aragamax (no sump)
RV – 200 kg (no sump)
Bonsai Mangue com 13 anos de idade (agora livre para crescimento)
Taxifolia Caulerpa (no sump)
TPA 5% duas vezes na semana

Ca/kH/Mg
Reator de cálcio Aquamedic KR 5000
reator de cálcio DIY (by Jose Alves)
Midia de cálcio – ARM com Magnesio Pro of the GroTech (10%)
Reator de Kalkwasser Deltec KM500S
Alim. reactor for bombs of Iwaki bellows
Ca=400 mg/l; kH=12; Mg=1200 mg/l (valor medio)

Resfriamento: (água 25-27°C)
Echo cooler da Deltec model 420/4

Ventilação:
Ar da sala renovado 21 vezes (24/24h)

Aditivos:
ABC of the GroTech (of. – TEC III NG)
Adição semanal de Combisan
Iodo

Manguezal: 04 Sunpro 54w = 216w
Filtro de Macro-algas: 02 Sunpro 54w = 108w
Parametros: Salinity: 33 ppt; kH: 8; Ca:400 mg; Mg:1200 mg; PO4: menos de 0.05 mg; NO3 : não mensurado.
Caulerpas e Cheetomorfas

Rizoforas (bonsai)

Podas das Rizoforas

Iluminação (Gutters T5 Tiger desenvolvido pelo F. Ribeiro)
Maternidade: 8x80w
Enfermaria: 6x80w
Clínica (Day-care Center): 10x80w
Manguezal: 4x54w
Macro-algas: 2x80w

Altura da luminária: O mais próximo possível da água (no caso, cerca de 10cm da água)
Fotoperiodo: 10% 12 horas e o restante 8hs Inicio 21hs fim 9hs
T5 ATI Aquablue Special 12.000K
T5 ATI aquablue Plus 18.000K

Detalhe da luminária. Os reatores das T5 foram escondidos dentro do suporte de alumínio.

Gráficos das T5 da ATI e suas temperaturas.

Montagem dos suportes para Day-Care:

Eggcrates

Preparo das Eggcrates. (detalhe que é uma peça única)

Suportes fixados com lacres plásticos.

Outras considerações:

Retentor de sedimentos:

Modificação realizada para melhorar a circulação da água no sistema

Isolamento de uma sessão do sump.

Quebra-bolhas

Abertura da passagem

Acesso para conexão do retentor de sedimentos.

Colagem do retentor de sedimentos.

Instalação:

Liberação do sump

Quebra-bolhas

Detalhe do retentor

Aspecto geral da modificação

Detalhes da confecção das bases para os corais:

Aragonita

Torita (pode ser substituido por massa pronta)

Aragonita + torita

Molde (detalhe nos furinhos para não ficar grudado)


Manutenção do sistema:

  • Diaria: Controle do movimento da água, controle dos equipamentos, adição de elementos traços (grotech ABC), Reposição da água evaporada (automaticamente), controle visual dos animais, alimantar, TEMPO: 10min
  • Semanal: Limpeza do skimmer, limpeza dos vidros por dentro (algas  por fora o sal que espirra), testes (Ca, MG, kh), adição de estrôncio, repor mídia do reator de Ca (ARM caribe sea e magnésio (Grotec magnesium pro) 90% e 10%, molhar as rizoforas com água de RO. TEMPO: 1hora
  • A cada duas semanas: TPA de 5%, Sifonar, Podas das algas. TEMPO: 1hora
  • Mensal: Testes de fosfato, limpeza das sondas e calibragem, reposição da mídia do reator de Ca, troca da mídia de carvão ativado, troca da resina anti-fosfato), limpeza do reator de  kalk, limpeza dos refletores das luzes, TEMPO: 90minutos.
  • A cada 6 meses: substituição das lâmpadas, manutenção nas bombas, poda dos corais. TEMPO: Variavel.

Algumas dicas deixadas pelo Machado de Sousa para aqueles interessados em propagação de corais:

  • Não uma ou duas coisas serem feitas apenas mas eu posso dizer que se puder evitar problemas  seria ideal contudo eu relacionei abaixo alguns pontos importantes para manter os tranques saudáveis:
  • Faça mudas apenas de uma matriz saudável;
  • Quando vc separa o fragmento da matriz, mantenha ele sob as mesmas condições de iluminação que havia antes.
  • Aumente a oxigenação do sistema;
  • Realize trocas de ar do ambiente que estão os tanques para uma melhor troca de gases e uma menor concentração de co2
  • Considere alga como o seu pior inimigo
  • Mantenha sempre em zero as concentrações de fosfato e nitrato no seu sistema;
  • Alimente seus peixes de modo que eles possam comer tudo em no Maximo 1 ou 2 minutos.
  • Mantenha circulação alta para possibilitar fotosintese e manter os sedimentos em suspensão
  • Sifone os sedimentos quando for realizar uma tpa
  • Mantenha o Maximo estável possível: temperatura, densidade e níveis de cálcio, alcalinidade e magnésio;
  • Inspecione todo coral novo que esta entrando no sistema, ele poderá trazer algum visitante indesejável como red bugs, acro eater flatworms, monti nudi eaters, algas, esporos, etc. Faça quarentena deles com medicamentos.
  • Troque 10% da água pelo menos a cada 2 semanas para remoção de poluentes e reposição de elementos traços;
  • Controle seu sistema de filtragem como RO e resinas deionisadoras;
  • Tenha um bom skimmer
  • Não ultrapasse o tempo de vida útil das lâmpadas;
  • Evite choques de iluminação com as trocas das lâmpadas, uma de cada vez é a melhor solução
  • Evite colocar as mãos na água.

Literatura recomendada:

Antony Calfo book of coral propagation

Controle de parametros:

The Reef Aquarium by Julian Sprung and Charles Delbec

The Modern Coral Reef Aquarium by Svein A. Fossa and Alf Jacob Nielson

Reef Invertebrates by Anthony Calfo and Robert Fenner.

Algumas perguntas feitas e respondidas pelo Machado de Sousa:

Porque vc optou por substituir as t5 de 6 em 6 meses, Já que as t5 duram muito mais que as HQs, não estou questionando a sua estratégia e sim entender o seu ponto de vista e experiência?

M: Trocar lâmpadas t5 todo o mês seria muito caro, a noção que tenho quanto a iluminação em reef é a de que nos podemos perceber drasticamente as alterações na temperatura de cor dessas lâmpadas com algumas semanas de uso. Elas tendem a ter uma redução significante na sua intensidade logo nos primeiros 6 meses. Uma maneira de solucionar essa perda de intensidade seria de a medida que a lâmpada fosse pendendo ,  nos poderíamos ir abaixando elas  fazendo com que se aproximasse mais da água, mas isso não resolvera o problema do espectro que sofre modificações comprometendo as radiações violeta e azul. A zona de espectro da esquerda são menos estáveis que as zonas amarela e vermelha de espectros de cor. Nos notamos que a perda de espetro em lâmpadas azuis faz  com que ela se torne mais branca.

Você poderia falar mais com relação a “um único pólipo” Você apenas remove um único pólipo?

M: Depende do tamanho radial ou axial da esclera do pólipo, Se ela for proeminente, é possível coletar um pólipo mas em corais como Acropora multiacuta por exemplo.

Voce alimenta os corais com as luzes acesas ou apagadas?

M: Alimento com as luzes acesas mas acho que vai ser mais eficiente seu eu alimentar com elas apagadas já que os pólipos estão com a sua abertura máxima.

Você fez algum teste com lâmpadas antes de utilizar 12 e 18k?

M: Sim, sempre utilizei durante anos antes demontar o projeto hqis nos meus aquários em casa. Usava 2-3 de 10.000k para a correção 1-3 de fluorescente superior a 20k. Aqui nos tanques de reprodução eu não posso utilizar esse tipo de iluminação para evitar aquecimento e reduzir custos com refrigeração no inverno.

Com relação as rizoforas, vc encontra algum benefício para o sistema usando elas?

M: Eu acho que ela não traz benefícios para o aquário mas também não prejutica. Eu amo essas plantas são muito uteis para remoção de nutrientes do sistema.

O que você vai fazer com os corais que se desenvolverem bem?

M:As pessaos que possuem aquários gostam de ver seus corais crescendo e ficando cada vez maiores. Essa é a referência que as coisas estão indo bem. E gosto quando eles se reproduzem apartir de um fragmento.

O que você faz com os novos corais?

M: Para evitar doenças e pragas eu desinfeto os novos corais com produtos a base de iodo da seachem (Reef dip)

Você poderia descrever como alimenta od corais e qual freqüência?

M: Eu os alimento com comida congelada como red plankton, bosmiden, ovos de lagosta , ovos de ostras, rotíferos e cyclops ou comida liofilizada como pro-coral zooton, alternando todas as comidas diariamente. Para manter uma coloração intensa e um bom crescimento eu dou cyclop-eeze quase diariamente junto com as outras comidas. Quando eu alimento os corais e peixes o skimmer trabalha feito um louco.

O que vc acha de manter apenas lâmpadas azuis no tanque?

M: Dessa maneira tudo ia ficar azul e o crescimento seria muito lento, não é recomendável em minha opinião.

O que vc faz com essas mudas, vc as vende para lojas em Portugal ou vc as mantem no seu tanque?

M:Eu as mantenho nos meus tanques, não vendo a ninguém e vou explicar porque: Vendendo eu vou ganhar dinheiro e perder corais. Gasto muito temo cuidando dos meus bebês. Como eu falei antes, Aquaristas marinhos gostam de ver seus corais crescerem no seu próprio aquário e se tornarem grandes colônias, eu gosto também disso mas de uma maneira diferente, não quero grandes colônias com muitos fragmentos meu objetivo é podar os fragmentos e ter o meu nome no guiness book.

Voce usa água natural?

M: não uso água natural, uso água sontetica, como todos já sabem o mar é muito poluído, mas estou procurando algum lugar para se coletar água limpa para economizar dinheiro.

Voce utiliza filtros dsb?

M: Sim , tenho dsb no mesmo tanque das algas.

É isso aí pessoal, este artigo está publicado também no forum e quem quiser comentar basta deixar um comentário la na sessão de super-projetos.

Denis Costa

About these ads

Sobre Denis Costa
Aquarismo Bahia & Sergipe - Forum de Aquarismo

6 Responses to Maternidade de Corais: Seu funcionamento!

  1. semanasub disse:

    Boa tarde! nós somos do núcleo de actividades subaquaticas da universidade do Algarve e iremos realizar em Fevereiro uma semana dedicada ao mar e ao mergulho – Semana Subaquática. Gostavamos de entrar em contacto com o engenheiro Machado de Sousa, por acaso não terás o contacto dele? obrigada pela atenção

  2. Marcia disse:

    Você tem, ou sabe onde vende, algum sistema automatizado de leitura dos parâmetros essenciais para a sobrevivência dos corais? Já me falaram que tem pessoas com dois reservatórios de água, e quando um dá problema (na temperatura, por exemplo) entra água do segundo reservatório, etc…

  3. Marcia disse:

    Em que tipo de loja posso adquirir o eggcrate?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 50 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: